Coisas simples do dia a dia, como almoçar sempre diante da televisão, podem ser as responsáveis pela mudança nos ponteiros da balança

Você sabe o quanto você come em cada refeição? É daqueles que seguem porções regradinhas dos alimentos ou apenas come até se sentir satisfeito? Pois alguns hábitos bem simples do dia a dia podem não só atrapalhar a tarefa de manter uma dieta saudável , mas também prejudicar quem está tentando perder peso. 

Leia também: Como deixar as comidinhas do dia a dia mais saudáveis

Será que você está exagerando nas refeições e por isso não consegue perder peso?
Pixabay/Creative Commons
Será que você está exagerando nas refeições e por isso não consegue perder peso?


Se você faz parte do segundo grupo, daqueles que querem perder peso , já deve imaginar que exagerar na comida não é o melhor caminho. Mas, por outro lado, vamos ser sinceros: passar todos os dias contando calorias para evitar delizes na dieta não é nada agradável. Um jeito mais simples de saber o que está ingerindo é eliminando aqueles tais hábitos prejudiciais e, com isso, já prestar mais atenção no que é colocado no prato. 

O jornal britânico "Daily Mail" fez uma lista com 5 práticas que estão fazendo você comer demais sem nem perceber e ainda dá dicas de como mudar cada uma delas. Veja os detalhes: 

1. Porções individuais

A publicação cita um estudo feito nos Estados Unidos que mostra que saber o quanto está comendo é determinante para não exagerar. Na pesquisa em questão, os voluntários foram divididos em dois grupos. Eles iriam comer sopa, a mesma receita havia sido preparada para todos. Entretanto, os pratos do primeiro grupo eram preenchidos por um tubo instalado debaixo da mesa conforme o alimento era consumido. Os demais voluntários se serviam da quantidade que julgavam a ideal. 

O resultado mostra que o primeiro grupo comeu bem mais que o segundo, 73%. Esse é um risco de ingerir alimentos até achar que está cheio, sem nenhum controle. Provavelmente vocâ passou por uma situação parecida em um rodízio de pizza e, no final da refeição, nem se lembrava mais quantos pedaços havia consumido. 

Montar seu prato e ficar de olho nas porções é o caminho para evitar exageros. 

2. Variedade é bem-vinda, mas com moderação

Esse é ponto contraditório apontado pelo jornal britânico. O periódico lembra que, quando consumimos sempre os mesmos alimentos, nós nos acostumamos com o gosto dele. Com isso, com o tempo eles ficam menos "interessante" para o paladar e paramos de comer. É uma maneira de organismo indicar que já está satisfeito. 

Aí entra a questão da variedade. Sim, é importante montar pratos coloridos, seja para quem deseja perder peso ou quem busca uma alimentação mais balanceada. Isso geralmente indica que você está levando ao organismo nutrientes variados. O problema é o exagero. Segundo o jornal, sempre colocar uma coisinha diferente no prato faz com que o paladar não se acostume com os gostos e há uma tendência ao exagero. Por isso os restaurante ao estilo self-service, que você pode pegar um pouquinho de cada alimento, são um perigo. No final, seu prato até pode ficar colorido, mas também pode conter muito mais do que você precisa. 

A dica é combinar fontes diferentes de nutrientes - uma porção de carboidrato, outra de proteína, mais uma de fibra e por aí vai. Mas não vale pegar vários tipos de alimento da mesma "categoria". Por exemplo, misturar arroz, batata e macarrão, que são três fontes de carboidrato. Ou pegar no buffet um pedaço de carne, depois um pedaço de frango e um peixe para completar o prato. 

3. Evite distrações

É muito comum comer enquanto está fazendo outra coisa. Pode ser ver televisão, mexer no celular ou aproveitar a hora do almoço do trabalho ainda diante do computador para resolver alguma questão pessoal. O problema é que todas essas distrações podem interferir no mecanismo natural do corpo que indica que você está satisfeito e é hora de parar de comer. O resultado? Olha o exagero aí mais uma vez. 

Para agravar a situação, estudos já apontaram que comer com alguma distração pode afetar não só aquele momento, mas toda a percepção de fome ao longo do dia. A televisão, o celular ou qualquer outra distração pode atrapalhar que seu organismo registre uma "memória alimentar", fazendo com que tenha vontade de comer mais ao longo do dia, mesmo depois de já ter feito as refeições. 

A solução é um ditado dos tempos dos nossos avós: A hora da refeição é uma hora sagrada. Prestar atenção ao que está comendo, como citado nos itens anteriores, e ter esse momento de sossego são coisas simples que ajudam a perder peso e se alimentar muito melhor. 

4. Deixe o álcool de lado

Bebidas alcóolicas não fazem bem, já sabemos disso. Além do mais, podem também levar ao exagero nas refeições. O álcool causa diversos efeitos no corpo, entre eles redução do autocontrole e o aumento da impulsividade. Também pode fazer com o alimento pareça mais saboroso. Basta combinar esses fatores e nem precisamos dizer qual o resultado. 

O melhor caminho é deixar a bebida alcóolica de lado. Se for impossível resistir a um drinque com os amigos, escolha bebidas menos calóricas e com algumas propriedades antioxidantes, como vinho, e lembre-se sempre de beber água para manter o corpo bem hidratado. 

Leia também: É possível beber sem acabar de vez com a dieta? 

5. Amigos também podem virar vilões

Sair para almoçar com os colegas de trabalho ou para um jantar com os amigos pode fazer bem e também mal. Estudos mostram que, em grupo, há uma tendência de comer mais. Também há outro fator já citado pela ciência. Pesquisas indicam que observar o que o outro está comendo pode te deixar com desejo daquele alimento e fazer o seu prato ficar sem graça. 

Ainda há quem defenda que o ser humano segue uma tendência de comer o que as outras pessoas do grupo estão comendo, para se encaixar naquele ambiente. Aí se todos estão nas frituras, guloseimas e besteiras, há um risco de seguir o mesmo caminho.

A dica aqui é aproveitar a companhia, mas ter um pouco de controle, lembrando de tudo o que foi dito nos outros itens, como tamanho das porções e atenção ao prato.

Dicas bônus

 O jornal ainda aponta duas ideias para ajudar a perder peso e evitar exageros. Uma é seguir um programa alimentar, e existem vários por aí, como o que atribui pontos à comida. Geralmente é mais simples acompanhá-los do que contar as calorias de todos os alimentos. Além disso, tirar fotos dos pratos e postar em redes sociais  ou apenas montar um arquivo com a imagem é outro caminho. Com o apelo visual pode ficar mais fácil perceber quando errou na quantidade e quando acertou. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.