Norte-americana dá detalhes da rotina e explica como conseguiu perder peso com mudanças de hábitos e alimentação

É possível perder peso sem frequentar uma academia? Para esta norte-americana, a reposta é sim. Jennifer Morin é de Seattle, nos Estados Unidos, e conta à revista "Women's Health" como eliminou mais de 40 quilos com mudança de hábitos e alimentação. A história dela já foi atema até o programa da Oprah, muito tradicional entre os americanos. 

Leia tudo sobre dieta

É possível perder peso sem academia? Para Jennifer Morin, a resposta é sim
Reprodução/Instagram
É possível perder peso sem academia? Para Jennifer Morin, a resposta é sim


Antes de perder peso , Jennifer diz que se sentia cansada todo o tempo e obesidade atrapalhava a qualidade de vida. "Meu peso estava me afetando  fisicamente. Sentia dores constantes nos meus joelhos e costas", comenta a norter-americana. "Meu marido e filhos sempre foram muito ativos, mas sempre que tentava acompnhá-los, não conseguia caminhar. Nunca fazia exercícios, só comia coisas gordurosas e sem o melhor controle sobre a quantidade", detalha. 

Mudança e reeducação alimentar

O estalo de que precisava mudar veio depois de uma consulta de rotina. O médico que a atendia teve uma emergência e saiu às pressas da sala, deixando a a ficha de Jennifer aberta sobre a mesa. E nela estava escrito "paciente obesa ". Ela fala que foi a primeira vez que foi chamada assim. 

Aproximadamente um ano depois, em 2008, decididiu que era hora de mudar depois de mal se reconhecer em uma foto tirada durante a gravidez e passou a fazer parte de um programa de reeducação alimentar , que além de falar sobre dieta, promove encontros e palestras com os participantes. Ela beirava os 100 quilos nesta época. 

Leia mais - Aos 60 anos, blogueira faz sucesso na web e conta segredos da ótima forma

Porções de comida

Mais um antes e depois de Jennifer
Reprodução/Instagram
Mais um antes e depois de Jennifer

No programa, Jennifer diz que aprendeu qual a quantidade de comida deveria ingerir e como fazer escolhas saudáveis. E isso foi a chave do emagrecimento. "Antes eu comia até me sentir completamente cheia, o que significava repetir duas ou três vezes. O grande segredo foi entender qual porção deveria comer. No começo, tinha de pesar tudo o que comia ou bebia para saber o quanto estava ingerindo. Hoje consigo lidar com isso facilmente", detalha Jennifer. 

Com a mudança nos hábitos, ela se descobriu uma grande fã de vegetais orgânicos, proteínas magras e comidas naturais. 

Cardápio do dia

Jennifer ainda detalha como é o seu cardápio atual. No café da manhã, ela aposta em abacate, ovos e torradas. Também gosta de pão integral, frutas vermelhas e um ovo, para garantir a proteína logo pela manhã. 

O almoço geralmente é uma salada farta com uma proteína magra. Ela diz que pouca calorias nesta refeição para comer mais à noite, no jantar, quando gosta de saborear uma massa. 

E se tiver fome no meio da tarde, a solução é comer frutas e vegetais com queijos magros e castanhas. 

Ela também tenta balancear a alimentação ao longo da semana. Se o marido quer sair para uma comemoração, por exemplo, "guarda" algumas calorias a mais para o jantar especial. 

Leia mais - Detox colorido: como escolher os alimentos pela cor e potencializar resultados

Sem academia, mas com exercícios

Jennifer diz que não frequenta academia ou faz treinos malucos. Entretanto, ela não ficou parada durante o tempo de estava perdendo peso. Ela começou com caminhadas e o primeiro objetivo foi conseguir andar o quanto conseguisse pela vizinhança. E conforme emagrecia, consiga andar mais e mais. 

"Hoje consigo aproveitar as atividades ao livre com minha família sem pensar duas vezes. Onde moro chove muito, então, sempre que está sol, me sinto motivada para sair para fazer exercícios", afirma. 

Motivação a mais

Com as mudanças na rotina de exercícios e alimentação, Jennifer conseguiu emagrecer mais de 40 quilos e agora mantém o peso na casa dos 56 quilos. Ela diz que a mudança no corpo motivou também toda a família - marido, irmãos e sogros, que nem tinham de perder peso em excesso entraram na onda saudável da norte-americana. 

    Leia tudo sobre: dieta