Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

8 dicas para se manter sã no trabalho

Não é nada fácil ser mulher na vida moderna, principalmente em ambientes que ainda são dominados por homens. Mas o iG separou dicas quentíssimas para você não enlouquecer no tronco enquanto canta com a escrava Isaura aquela música ¿lêrê, lerê¿...

Mel Mieko

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491696227&_c_=MiGComponente_C

1. Busque a maneira mais fácil todos os dias
Não mergulhe de cabeça em uma tarefa e nem a ataque com toda a sua energia. Analise bem a situação antes e procure o jeito mais simples de resolvê-la ¿ mas, é claro, sem comprometer o resultado final. A escritora Alison James (As 10 mulheres que você vai ser antes dos 35, Editora BestSeller) dá um exemplo: Se o(a) chefe lhe diz: encontre algumas estatísticas, isso não quer dizer localize uma enciclopédia, leia-a de cabo a rabo e use análise regressiva para avaliar os resultados. Descubra exatamente o que precisa ser feito de uma maneira mais fácil de fazê-lo para nunca ter que trabalhar além de seu limite ou se estressar demais por uma tarefa.

2. Diga dane-se o celular, email, MSN...
Tecnologia é bom, mas cria dependência e, além disso, gera ansiedade. O fato de poder falar com alguém eletronicamente até quando você está no banheiro ou na academia não significa que você tenha que fazê-lo. No trabalho, desligue o celular, ou ao menos deixe no modo silencioso (mas não vale toda hora ficar olhando se alguém ligou, hein?). O mesmo vale para a caixa de emails: deixe fechada enquanto trabalha e se for muito viciada, habitue-se a olhá-la de 30 em 30 minutos, por exemplo. MSN? Cuidado... Se você precisa mesmo trabalhar com ele aberto, o ideal é usar um nick em casa (com os contatos pessoais) e outro lá (com os profissionais).

3. Respeite os seus ciclos de altos e baixos
Não se envergonhe de seus instantes de melancolia. Em vez de lutar contra aqueles momentos mornos, explore os aspectos positivos. Afinal, a insatisfação é a raiz de toda criatividade porque ela impulsiona a inovação. Em A arte da guerra para mulheres, Chin-Ning Chu observa que a mulher que atua em um mundo masculino frequentemente se sente inferior por causa de seus naturais ciclos físicos e emocionais. Mas ninguém precisa saber disso, guarde para você o desconforto físico (principalmente na TPM!) e diminua o seu ritmo. Se a melancolia bater forte, lembre-se que a insatisfação é a raiz de toda a criatividade. A impagável atriz Bette Midler (do divertidíssimo filme Abracadabra que também tem Sarah Jessica Parker, sabe?) já chegou a dizer que seu marido a considerava a mulher mais angustiada do mundo... E daí?

4. Diga mais não
Não tenha medo de contrariar o outro. Você vai descobrir que o mundo não vai desmoronar por causa disso e logo vai desejar ter dito esse não o tempo todo. Alison James sugere: Se você se sentir mais confortável em dar uma desculpa para justificar o não, não hesite em contar uma mentirinha. Você não precisa ser sincera o tempo todo quando a sua sanidade está em jogo, sacou?

5. Use o estilo a seu favor
A gata borralheira fica melhor de Cinderela. Estar bem vestida sempre ¿ especialmente nos dias em que você está de mau humor ¿ além de aumentar a sensação de autoconfiança e satisfação, vai passar uma imagem mais positiva para os outros. Isso não quer dizer que você precisa se ligar em moda. Veja o caso da Michelle Obama: por enquanto ela nem é considerada ícone fashion e sequer veste aquelas roupas mais caras do mundo. Mas está ali: sóbria e em cima do salto.

6. Não se sinta mal por se zangar
Raiva é um sentimento que até a Monja Coen e o Dalai Lama têm que conviver e saber como lidar. Trabalhar em equipe não significa ser capacho de ninguém. Se você se sentir atropelada por uma pessoa ou por uma ideia, não tenha medo de se impor e de se colocar. Tenha coragem de dizer o que pensa e não hesite em bater o pé se alguém estiver despejando trabalho em cima de você. O que você pensa que é raiva os outros percebem como uma boa e sólida demonstração de autoestima, diz Alison.

7. Deixe a carranca pra lá
Lembre-se de Pollyanna (a famosa personagem que adorava brincar de O Jogo do Contente). Por mais difícil que possa ser encarar o seu trabalho hoje ¿ seja porque você faz algo que não gosta ou porque o salário mal paga seu aluguel ¿procure uma forma de se divertir para abstrair a amargura. Procure se aproximar de colegas que tenham alto astral, não se contamine e nem vire um muro de lamentações.

8. Seja um pouco egoísta de vez em quando
Tudo bem que nenhuma mulher moderna deve sobreviver sem trabalhar (a não ser que já nasça rica ou entre para o Big Brother e pose na Playboy ou queira se acomodar com um marido milionário). Mas ninguém precisa ser uma neurótica que só vive para o trabalho. Se você estiver exausta e precisar desesperadamente de um dia de folga, converse com o(a) chefe. Invente uma desculpa, se precisar, mas permita-se, sem culpas. O mundo não vai parar de girar, e é exatamente por isso que você precisa se manter no seu eixo para não desequilibrar. Você pode interromper um pouco suas atividades para tomar uma xícara de café, dar uma volta lá fora, observar as pessoas na rua ou simplesmente respirar. Você voltará mais descansada, com mais energia e pronta para resolver o que antes parecia mais difícil de solucionar. Coloque você em primeiro lugar.

 

Leia mais sobre: trabalho

Leia tudo sobre: dicasmulhertrabalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG